sexta-feira, 25 de março de 2011

Hoje

Decidi nessa semana correr a maratona de Porto Alegre no dia 22 de maio. E foi decidir pra começar a sentir aquele frio na barriga ao sair para cada treino. Não consigo deixar de pensar: "Bah, se hoje só fiz isso de quilometragem e estou nesse bagaço, imagina os 42km", ou: "Bah, se já estou cansada de correr só durante esse período de tempo, como vai ser na maratona", e de fazer as contas de quantos quilômetros e minutos separam tal treino dos 42km e das 3h30min (sendo otimista) da maratona.
Para combater os temores, lembro de pessoas que treinam menos e vão fazer a prova, algumas delas muito queridas para mim. Quando lembro delas - e especialmente do entusiasmo que demonstram -, sou contagiada pela animação e coragem, e penso: "Mazahhh, se elas vão, eu também vou!" Afinal, se elas sentem que estão prontas pra completar a prova, eu também estou, tenho que estar. :) Vou no embalo dessas pessoas, elas me mostram que devo confiar mais em mim - e valorizar o tremendo esforço que estou fazendo, as horas que dedico, os cuidados que tomo (há anos...).
Busco coragem especialmente observando os amigos que vão estrear na maratona. Essa é a turma mais empolgada, mais alto astral.