domingo, 9 de agosto de 2020

Queijo de castanha certinho

Ficou pronto.
Ficou ótimo.
Já estou com castanhas de molho pra uma nova produção. Nada como a prática para aperfeiçoar processos.
Essa belezinha pesa 320g e contém probiótico para queijo. Tô largando do rejuvelac. O resultado é incomparável.
Fiz essa peça totalmente no improviso. As próximas serão cuidadosamente pesadas e medidas.
As pecinhas de queijo mofado azul seguem na geladeira, ainda sem mofo. Afffff.

terça-feira, 4 de agosto de 2020

Cream cheese de castanha


Cream cheese tradicional é algo que considero péssimo. Mas cream cheese de castanha é outra história. Fiz pela primeira vez no fim de semana. Usei cultura para queijo, não rejuvelac. O resultado é muito superior. A consistência está perfeita, bem cremosa e aerada.
No começo, a produção de queijo parece difícil e complicada. Não é. Bem, talvez seja, mas basta pegar o jeito que fica fácil. O resultado é totalmente compensador. A única coisa realmente chata é a luta para bater as castanhas com o mínimo possível de líquido. Tem que ter paciência. E um liquidificador bom. Quanto mais potente, melhor. Mesmo assim precisa de paciência pra não queimar a máquina e obter um creme bem lisinho.

sábado, 1 de agosto de 2020

Gambiarra queijeira

Queijos são a coisa da alimentação tradicional de que eu mais sentia falta. As opções comerciais são horríveis e/ou caríssimas. Decidi aprender a fazer. Fazer queijos de verdade, com uma base gordurosa (castanha de caju e outras oleaginosas) e fermento. Aqueles cremes de castanhas, batata, inhame, mandioca e sabe a deusa o que mais cozidos com polvilho e outros espessantes não são queijo.
Comecei pelos queijos fermentados com rejuvelac. Experimentei com grão-de-bico (não gostei, tenho que fazer mais uma vez pra ver se mudo de opinião ou é isso aí mesmo), semente de girassol (fica com um resíduo amargo que estraga tudo pra mim, ainda vou tentar achar algum macete para resolver isso), castanha brasileira e castanha de caju. As castanhas fazem os melhores queijos. Meu favorito até agora é um combinado das duas castanhas.
Queijo de rejuvelac é ótimo, mas eu queria mais. Bem mais. Então fiz um curso de queijos à base de probióticos e cepas de fungos. O curso deixou muito, mas muito mesmo a desejar. Caríssimo, desorganizado, confuso, com distribuição de material impresso desatualizado. Experiência que espero não repetir. Mas voltei para casa sabendo o básico e levando os insumos para dar início à produção.
Fiz um queijo branco mofado (tipo brie/camembert) no começo do ano. Ficou maravilhoso. Queijo de verdade no sabor e consistência, aspecto e aroma. Comi todo ao natural, não tive coragem de colocar essa maravilha em receitas.


Há uns tempos resolvi fazer um queijo azul mofado (como roquefort/gorgonzola). Aí começou a gambiarra. Resolvi aproveitar o que eu tinha de castanha em casa, então misturei as de caju com brasileiras. A castanha brasileira tem sabor intenso e textura granular, altera totalmente o queijo. Eu sabia que isso aconteceria - e quero ver o resultado final.
Queijo mofado leva cerca de 50 a 60 dias para maturar. Além da gambiarra, fiz essa receita na correria, não dediquei o tempo e a atenção devidos. Deixei o queijo na geladeira não sei por quanto tempo (nem ao menos anotei as datas, o que é puro desleixo).
A fermentação ocorreu, mas o mofo não. E houve contaminação (culpa da correria e do desleixo na produção). Os queijos ficaram com aparência horrorosa. Nesta sexta-feira, peguei para jogar fora. Mas achei muito desperdício. Então resolvi experimentar. A parte interna estava ótima, sem contaminação.
Aí veio a master gambiarra. Removi todas as superfícies externas e remodelei a massa. Adicionei mais fungo. E agora é aguardar para ver se vai mofar direitinho dessa vez.



Eu ia postar a foto das cascas contaminadas, mas é repugnante. Além disso, poderia induzir alguém a consumir algo totalmente impróprio.
Ainda não sei se conseguirei salvar esses queijos. Espero que sim. Afinal, tem 1 quilo de castanhas, mais os insumos. E o principal: minha vontade de comer queijo azul feito por mim.

segunda-feira, 20 de julho de 2020

Bem vegetariana

Hoje em dia é raro, mas cansei de ouvir a pergunta "O que você come então?" quando dizia que era vegetariana. "Todo o resto", eu resumia, mais confusa do que o interlocutor. Como assim? Em qualquer refeição tem muito mais coisa para comer do que carne. Afinal ninguém vive à base de churrasco.
Também tinha quem achasse que eu só comia salada, tipo alface e tomate. Esse equívoco eu tratava de corrigir rapidamente, listando pão, biscoitos, massas, arroz, lentilha e demais oleaginosas, aveia, trigo, batata, aipim, laticínios...
Agora, é verdade que sou conhecida pela prodigiosa quantidade de verdes que consumo em uma refeição. Minha filha e o pai dela ficavam resmungando sobre meus pratos em buffet. "Vai pegar toda a rúcula? Não vai deixar pros outros?" Não. Não vou. Porque eu como basicamente folhas cruas em qualquer buffet. Deixo todo o resto pros demais. Na semana passada, Lízia mencionou o fato de que eu como muito mais verdes do que as outras pessoas. Tanto que dou conta sozinha da cesta semanal de 8 itens da CSA.
Hoje fiz um saladão que serviria 4 pessoas normais. Couve mizuna, dente-de-leão, nabo e agrião. Temperei com aceto balsâmico e mel, mais um pouco de azeite e sal. Nunca tolerei vinagre, mas aprendi a gostar do balsâmico, embora nunca usasse. Nesta quarentena, aprendi a fazer o molho de balsâmico, mel, azeite e sal. Hoje foi a segunda vez que fiz, colocando 2 colheres de sopa de balsâmico e 1 colher de sopa de mel. Perfeito para o meu paladar. O mel anulou a pungência do vinagre.
O pratão de salada foi acompanhado de feijão e farofa. Que a vegetariana aqui não vive só de folhas.


 

Consumo consciente


Isso parece lixo?
Meu escorredor ficou lotado de ramas de beterraba, nabo e rabanete, mais os talos de beterraba e espinafre da cesta da CSA da quarta-feira passada. Enquanto eu me abastecia na Feira do Menino Deus, vi pessoas descartando as ramas lá mesmo. Dá vontade de chegar e dizer: "Não faz isso".
Em vez de encher um saco de lixo, enchi a geladeira. Para me alimentar por vários dias com preparações saudáveis e nutritivas. E para fazer uma imensa economia de dinheiro também.
Consumo consciente e sustentável.

2 a.m.

Concluí que precisava de um shot do vício da hora: suco de beterraba com laranja. E acionei o liquidificador nesse horário indecoroso. Sorry not sorry.
Fiquei vários dias sem tomar o suco. Por causa do frio - e muito também da preguiça. Descascar as laranjas, as beterrabas, coar, depois lavar tudo. Sim, eu coo porque é fibra demais, minha barriga estufa, me sinto mal. Meu consumo diário de fibras é altíssimo, posso me dar a esse luxo.
Hoje coloquei montes de folhas de hortelã. Ontem, um pedaço generoso de gengibre e cenouras.


O desejo incontrolável de tomar suco foi provocado pelo almojanta às 20h. Feijão, farofa com talo de beterraba, alho e gengibre e nirá. Comfort food é isso. Entendi o conceito. E com feijão, quem diria.



domingo, 19 de julho de 2020

Bolo de fubá vegano

Bolo de fubá é dos meus favoritos. Cheguei à receita perfeita na última sexta-feira.
Usei chimia de abóbora com coco dessa vez. Ficou ótimo, mas foi um engano. Era para ser chimia de laranja. Acontece que fiquei vasculhando a prateleira do supermercado em busca de chimia de goiaba, minha preferida. Não tinha. Eu havia selecionado uma chimia de laranja, mas acabei me atrapalhando.
Só vi o equívoco enquanto lutava pra abrir o vidro. Resolvi experimentar. Não voltaria ao supermercado para trocar, porque o local já estava cheio demais pro meu gosto às 14h30, e eu tinha ido lá porque precisava de outros mantimentos.

  • 1 xícara de farinha de trigo integral
  • 2 xícaras de farinha de milho ou fubá
  • 1 1/2 xícara de açúcar
  • 350ml de leite vegetal
  • 100ml de óleo (óleo de coco dá um sabor extra)
  • 1 colher de chá de bicarbonato de sódio
  • 1 colher de sopa de vinagre
Mistura todos os secos. Acrescenta os molhados e leva a assar em forma untada e enfarinhada.
O toque especial é colocar chimia de goiaba (ou outra) por cima da massa.
Ou adicionar coco ralado (50g) à massa.

sábado, 18 de julho de 2020

Pão sem queijo de frigideira




Estou viciada nesse pão. Até agora só fiz com inhame, mas quero experimentar com aipim e com batata-doce. Não faço uma receita apenas, faço vária de uma vez só e guardo na geladeira para ir utilizando no café da manhã, no lanche ou em uma refeição. Para mim, a levedura nutricional é indispensável, dá o sabor que lembra queijo.
  • 1/4 de xícara de polvilho doce 
  • 2 colheres de sopa de polvilho azedo
  • 1 colher de sopa de óleo
  • 1/4 de xícara de inhame amassado
  • 4 colheres de sopa de leite vegeta
  • 1 colher de sopa de levedura nutricional
  • sal
Mistura tudo e cozinha em frigideira untada. Eu coloco a tampa, deixo dourar de um lado, depois do outro.
 

sexta-feira, 17 de julho de 2020

Abacate é salgado

Abacate salgado é um caminho sem volta. Pelo menos pra mim. Conheci assim, em guacamole. Tive que me conter pra fazer essa, com coentro, tomate, cebola e suco de limão (azeite e sal eu coloco no meu prato). Porque agora eu abro abacate ao meio e como direto, raspando com colher. Puro é como prefiro.
E abacate doce, amassado com açúcar e limão? Não mais. Fiz um dia desses e lamentei não ter comido puro. O açúcar estragou tudo.
Caso eu consiga resistir ao impulso de comer o abacate puro, farei uma batida qualquer dia. Não havia o hábito dessa preparação na casa da minha mãe. Só lembro de tomar batida de abacate uma vez, já adulta. Achei ok. Quero experimentar com um leite vegetal.
Abacate doce eu ainda gosto em forma de picolé. Tenho que fazer como sorvete e smoothie também.



terça-feira, 16 de junho de 2020

21 dias de abundância - Dia 21


Dia 21 - Viver em abundância


Afirmação do dia:
“Vivo todos os momentos de minha vida, todos os dias, em abundância.”

Mantra
So Ham

Olá, pessoa linda!
Estou imensamente feliz por vê-la chegar até aqui. Parabéns! Viva!
Sou muito grata por você ter aceito o convite para meu primeiro grupo de Whats na vida e ter percorrido esse trajeto comigo. Espero que você tenha encontrado algo valioso dentro de si.
Agradeço pelo esforço em realizar as tarefas diárias e por contribuir com o fluxo de energia neste grupo – e no mundo. Sozinhas somos gotas. Unidas somos onda.

Você conhece os sete interruptores da felicidade?

◊ dar aos outros
◊ transmitir
◊ desapegar
◊ satisfazer
◊ agradecer
◊ dar a si mesmo
◊ perdoar

Quando esses 7 comportamentos se tornarem parte de sua vida, a felicidade fluirá ao natural para você. Simples e facilmente. Tudo é energia, e o fluxo deve ser circular e contínuo para a abundância retornar a você. É assim que a lei da reciprocidade funciona. Mantenha seus canais abertos e limpos para que sua energia possa fluir sem empecilhos e mantenha o foco para que os desafios futuros contribuam para seu desenvolvimento e crescimento.

Seu futuro está em suas mãos, você faz escolhas todos os dias, a todo momento. O modo como você usa seu tempo, com quem o gasta e como se sente a cada instante determinam a qualidade de sua vida. As chaves são:

◊ consciência
◊ gratidão
◊ reconhecimento de valor

Aqui estão as atividades finais:

1. Anote a afirmação de hoje em seu diário e lembre-se dela durante o dia.

2. Realize a meditação guiada com o mantra So Ham. (A trilha da meditação está no áudio a seguir.)

3. Em seu diário, registre o que achou dessa jornada de 21 dias. Quais foram seus resultados? O que você aprendeu/ganhou com essa experiência? Você gostou de participar?

4. Caso se sinta à vontade, envie um texto, áudio ou vídeo para este grupo descrevendo sua experiência nesses 21 dias. Informe seu nome e cidade, conte o que você faz da vida, seus sonhos e projetos. Se isso for demais para você, apenas avise que concluiu.

Alegria!

segunda-feira, 15 de junho de 2020

21 dias de abundância - Dia 20


Dia 20 – Viver no luxo


Afirmação do dia
“Hoje me presenteio com momentos de luxo.”

Mantra
Om Ritam Nama
(Minhas intenções e desejos são apoiados pela inteligência cósmica)

Aqui estão as atividades de hoje:

1. Responda às seguintes perguntas em seu diário:
* Como o luxo se manifesta em sua vida (principalmente o luxo não material)?
* Que presentes luxuosos você dá para si?
* Como você pode proporcionar luxo aos outros?

2. Releia seu diário e examine as atividades que você executou nos 19 dias anteriores. Veja se deseja complementar alguma coisa.

3. Selecione uma pessoa de seu círculo que pareça infeliz ou que se queixe muito da vida. Pode ser alguém da lista que você montou no dia 7 ou alguma outra. Compartilhe a parábola de ontem (dia 19) com ela e anote no diário como foi isso. Como você se sentiu ao compartilhar, quais pensamentos, associações e sensações surgiram no processo. A pessoa respondeu? Vocês conversaram a respeito? Como foi a conversa? Ela agradeceu?

4. Anote a afirmação de hoje em seu diário e lembre-se dela durante o dia.

5. Realize a meditação guiada com o mantra Om Ritam Nama. (A trilha da meditação está no áudio a seguir.)

◊ Hoje vamos analisar o conceito de luxo no sentido de acrescentar à vida elementos muito além das necessidades básicas. Isso não se restringe ao luxo material, abranger tudo o que nutre e enriquece sua existência. Quando você se sente digna de receber todas as bênçãos que o universo pode oferecer, suas necessidades são satisfeitas com facilidade e além das expectativas. Assim que aprender a aceitar a graça que lhe foi enviada, você dará ao universo o sinal de que merece apenas o melhor e está pronta para recebê-lo.


Depois de concluir as atividades, envie uma mensagem de texto para este grupo dizendo “Dia 20 concluído”.

Alegria!

domingo, 14 de junho de 2020

21 dias de abundância - Dia 19


Dia 19 – Viver o amor


Afirmação do dia:
“Hoje eu lembro de amar tudo e todos com quem tenho contato.”

Mantra
Sat Chit Amanda

Aqui estão as atividades de hoje:

1. Leia a parábola a seguir pelo menos duas vezes e anote seus pensamentos e sentimentos no diário.

“Isso também passará”


Era uma vez um rei que disse aos sábios da corte: “Tenho um anel com um dos melhores diamantes do mundo e quero esconder embaixo da pedra uma mensagem que possa ser útil em momentos de desespero. Darei esse anel aos meus herdeiros e quero que a mensagem lhes sirva fielmente. Criem uma mensagem para ser gravada embaixo do diamante. Deve ser curta para caber na caixa do anel”.

Os sábios sabiam escrever tratados, mas não sabiam se expressar em uma frase curta. Tentaram arduamente, mas não conseguiram pensar em nada. O rei queixou-se do fracasso do empreendimento com um velho servo fiel que o criara desde a infância e fazia parte da família. O velho disse: “Não sou sábio, não sou instruído, mas conheço tal mensagem. Durante os muitos anos que passei no palácio, conheci muita gente. Certa vez, servi a um místico visitante convidado por seu pai, e ele me transmitiu uma mensagem assim. Não leia, mande gravá-la embaixo da pedra, na caixa do anel, e leia apenas quando estiver em uma situação sem saída”.

O rei ouviu o velho servo. Tempos depois, inimigos atacaram o país, e o rei perdeu a guerra. Ele fugiu a cavalo, com os inimigos no encalço. Ele estava sozinho, eles eram muitos. O rei cavalgou até o fim da estrada, diante de um grande penhasco. Se caísse seria o fim. Ele não podia voltar, pois os inimigos se aproximavam. O rei já ouvia o tropel dos cavalos inimigos. Ele estava sem saída. Em completo desespero.

Então o rei se lembrou do anel. Abriu-o e embaixo da pedra encontrou a inscrição: “Isso também passará”. Após ler a mensagem, sentiu o silêncio cair sobre si. Aparentemente, os perseguidores haviam perdido seu rastro e seguido na direção errada. Não havia mais ruído dos cavalos. O rei ficou cheio de gratidão ao servo e ao místico desconhecido. Palavras eram poderosas. Fechou o anel e pegou a estrada. Reagrupou o exército e reconquistou seu reino.

No dia em que o rei voltou ao palácio, foi organizada uma luxuosa recepção para ele e um banquete para toda a população. Os súditos amavam seu soberano. O rei estava feliz e orgulhoso. O velho criado aproximou-se dele e sussurrou: “Até esse momento passará. Leia a mensagem novamente”. O rei argumentou: “Agora sou o vencedor. O povo celebra o meu retorno, não estou desesperado”. “Ouça seu velho servo”, insistiu o ancião, “a mensagem funciona não apenas nos maus momentos, mas também nos bons.”

O rei abriu o anel e leu: “Isso também passará”. Mais uma vez sentiu o silêncio cair sobre si, embora estivesse no meio de uma ruidosa multidão festiva. Os sentimentos de orgulho e majestade desapareceram. O rei entendeu a mensagem. Ele era um homem sábio.

Então o velho servo disse: “Você se recorda de tudo o que lhe aconteceu? Nada é permanente. Nenhum sentimento permanece. Assim como a noite sucede o dia, momentos de alegria e desespero se alternam. Aceite-os como a natureza das coisas, como parte da vida”.

2. Anote a afirmação de hoje em seu diário e lembre-se dela durante o dia.

3. Realize a meditação guiada com o mantra Sat Chit Amanda. (A trilha da meditação está no áudio a seguir.)


Depois de concluir as atividades, envie uma mensagem de texto para este grupo dizendo “Dia 19 concluído”.

Alegria!

sábado, 13 de junho de 2020

21 dias de abundância - Dia 18


Dia 18 – Viver em unidade


Afirmação do dia
“Celebro minha unidade com toda a vida, sabendo que somos todos um.”

Mantra do dia
Tat Tvam Asi
(Vejo o outro em mim, e a mim nos outros)

Aqui estão as atividades de hoje:

1. Responda às seguintes perguntas em seu diário:
* Como você define unidade?
* O que você acha da diversidade?
* Como a meditação ajudou-a a perceber a ideia de viver em unidade?
* Você ama as pessoas?
* O que mais a enfurece nos outros? Você teve coragem de descobrir em si exatamente essas qualidades?
* Como você percebeu pela primeira vez o fato de que somos todos um?
* A ideia da unidade com todos lhe assusta ou agrada?

2. Anote a afirmação de hoje em seu diário e lembre-se dela durante o dia.

3. Realize a meditação guiada com o mantra Tat Tvam Asi. (A trilha da meditação está no áudio a seguir.)

A meditação de hoje aborda a unidade como a verdade subjacente de tudo o que existe. Como indivíduos, nem sempre somos parecidos. Podemos ter estilos de vida diferentes, crenças e percepções diferentes. No entanto, essas diferenças existem apenas no reino físico. No nível molecular e espiritual somos todos um e estamos conectados à fonte universal primária. Quando começamos a entender plenamente o conceito de vida em unidade, a ideia de um “eu” pessoal dá lugar à imagem de um “eu” universal. O conceito de rivalidade desaparece, e a cooperação é um substituto natural. Essa conexão permite sentimentos profundos de amor e empatia em relação a todos e a tudo que nos cerca.


Depois de concluir as atividades, envie uma mensagem de texto para este grupo dizendo “Dia 18 concluído”.

Alegria!

sexta-feira, 12 de junho de 2020

A louca do inhame

Estava com 2kg de inhame na geladeira. Resolvi cozinhar tudo na panela de pressão. Quase tudo. Separei 100g pra fazer um leite de inhame na minha máquina de leite vegetal. Curti o resultado, É um leite totalmente neutro, uma beleza pra culinária. Eu tô tomando com café. Na próxima farei com 150g, mais encorpado. Dá pra fazer leite de inhame no liquidificador. É só triturar inhame cozido com água na consistência desejada. Creio que nem precise coar. (O meu da máquina não precisou.)
Com os inhames cozidos, fiz uma maionese e um queijo. A receita da maionese baseia-se na do Presunto Vegetariano; a do queijo, na da Natuelife. Tudo facílimo. Não coloquei tempero eztra pra ver como ficava assim. Nas próximas vou ousar com nutritional yeast (que dá um gostinho de queijo) e mostarda.

Maionese de inhame



• 300g de inhame cozido
• 4 colheres (de sopa) de azeite
• 1 limão
• 1 dente de alho
• Sal a gosto
• Pimenta do reino a gosto

Bater tudo no liquidificador.
Essa maionese é perfeita pra petiscar. Eu me avancei com cenoura crua, como registrado na foto. Dá pra fazer palitos de cenoura e aipo ecomer de modo mais elegante. Eu joguei essa maionese por cima daquele brócolis ali, depois de tê-lo refogado com rama de cenoura.


Queijo de inhame



• ½ quilo de inhame cozido;
• Alho a gosto;
• 2 colheres (sopa) de polvilho azedo;
• 5 colheres (sopa) de azeite;
• Sal e ervas a gosto
• Azeite para untar.

Bata os ingredientes no liquidificador até obter uma massa lisa.
Leve ao fogo branco, mexendo sempre, até desgrudar do fundo da panela.
Coloque em um pote untado e leve à geladeira até ficar rígido.
Esse queijo ficou molinho. Vou experimentar com mais polvilho azedo pra testar a consistência (e o sabor). Comi aquele pedacinho com couve crua temperada apenas com limão. Divino.


21 dias de abundância - Dia 17


Dia 17 – Viver despreocupada


Afirmação do dia
“Vivo meus dias leve e despreocupada, sabendo que está tudo bem.”

Mantra do dia
Sat Chit Ananda

Aqui estão as atividades de hoje:

1. Responda às seguintes perguntas em seu diário:
* Como você se sente ao acordar pela manhã?
* O quanto sua vida melhoraria se você vivesse despreocupada e com um coração leve?
* Como você pode modificar sua mentalidade para espalhar o amor e alegria que sente em seu coração neste exato instante?

2. Crie uma lista de todas as coisas importantes que você tem. Materiais e espirituais, manifestas ou não. Não há valores superiores ou inferiores no que você anota. Reconheça tudo que lhe é importante. Por exemplo: tenho um cartão de crédito para pagar contas, tenho um smartphone para estar em contato com o mundo, tenho amor por meu parceiro, tenho instrução, tenho um jardim para me conectar com a natureza.

3. Anote a afirmação de hoje em seu diário e lembre-se dela durante o dia.

4. Realize a meditação guiada com o mantra Sat Chit Ananda. (A trilha da meditação está no áudio a seguir.)

◊ Hoje vamos examinar como podemos viver despreocupados – livres de julgamento e ansiedade, focados na alegria e perfeição do mundo. Ao meditar e mergulhar na consciência do momento presente, você entende que neste momento tudo é perfeito e é como deve ser e que quaisquer problemas que você possa ter são transitórios e temporários.
Você se conecta ao seu verdadeiro eu, sentindo-se feliz e mais livre. Você começa a olhar as circunstâncias do dia a dia com tranquilidade e reage às surpresas com calma. Controle seus sentimentos, escolha sentir-se inteiro, saudável, próspero e abençoado.


Depois de concluir as atividades, envie uma mensagem de texto para este grupo dizendo “Dia 17 concluído”.

Alegria!

quinta-feira, 11 de junho de 2020

Abundância é isso


Mais uma cesta lindíssima da @familia_argolo e do @sandinoargolo via @csaportoalegre. Hoje foi dia de agradecer ao Igor, amigo que o veganismo me trouxe, por ter me trazido para a CSA. O que isso melhorou e facilitou a minha vida é impressionante. Vou na adorável @feirameninodeus e me abasteço para a semana.
Além de orgânicos e saudáveis, os alimentos são lindos e frescos, duram a semana inteira.
Agricultura familiar é vida, e o @MST é um movimento lindo. A quantidade de alimentos que distribuem em comunidades vulneráveis é incrível. Meu agricultor faz parte desse projeto, e eu me sinto orgulhosa de participar e contribuir.

21 dias de abundância - Dia 16


Dia 16 – Vivendo em gratidão


Afirmação do dia
“Hoje eu lembro de agradecer.”

Mantra
Om Vardanam Nama

Aqui estão as atividades de hoje:

1. Faça uma lista das coisas que você queria fazer e adiou devido a outras prioridades ou por medo de machucar alguém ou de falhar, mas que ainda tenha planos de fazer em algum momento. Anote tudo o que vier à mente, sem limitação. A cada coisa listada, adicione uma frase de perdão, por exemplo, “Eu, (nome completo), me perdoo completa e sinceramente por não ter me formado”, “Eu, (nome completo), me perdoo completa e sinceramente por não ter mostrado minha vulnerabilidade”.

2. Anote a afirmação de hoje em seu diário e lembre-se dela durante o dia.

3. Realize a meditação guiada com o mantra Om Vardanam Nama. (A trilha da meditação está no áudio a seguir.)

◊ Hoje é dia de você ser grata por tudo o que tem e se perdoar pelo que não tem. Perdoe-se por tudo o que não fez na vida até o momento.
◊ Também manifeste o seu amor. Por seu parceiro, pais, amigos e por si mesma. Seja generosa em elogios, palavras bondosas e amor.


Depois de concluir as atividades, envie uma mensagem de texto para este grupo dizendo “Dia 16 concluído”.

Alegria!

quarta-feira, 10 de junho de 2020

21 dias de abundância - Dia 15


Dia 15 – Vivendo o sincrodestino


Afirmação do dia
“Ao viver na consciência do momento presente, vivo a magia do sincrodestino.”

Mantra
Aham Bramasmi

Aqui estão as atividades de hoje:

1. Escreva uma carta de gratidão e reconhecimento a uma pessoa que, na sua opinião, a machucou em algum momento de sua vida.
Antes de escrever a carta, limpe-se das emoções negativas para com essa pessoa. Se você ainda sentir ressentimento ou raiva, anote estes e todos os sentimentos negativos em relação à pessoa em um pedaço de papel separado e queime-o ou o rasgue em pedaços. É importante não sentir hostilidade em relação à pessoa escolhida quando você escrever a carta de gratidão.

2. Anote a afirmação de hoje em seu diário e lembre-se dela durante o dia.

3. Realize a meditação guiada com o mantra Aham Bramasmi. (A trilha da meditação está no áudio a seguir.)


Depois de concluir as atividades, envie uma mensagem de texto para este grupo dizendo “Dia 15 concluído”.

Alegria!

terça-feira, 9 de junho de 2020

21 dias de abundância - Dia 14



Dia 14 – Abundância e a lei do dharma


Afirmação do dia:
“Existe uma maneira de cumprir meu verdadeiro propósito na vida.”

Mantra do dia:
Om Varunam Nama
(Minha vida está em harmonia com a lei cósmica)

Aqui estão as atividades de hoje:

1. Responda às seguintes perguntas em seu diário:
* O que lhe traz mais alegria?
* Como você sente essa alegria no cotidiano e no atual emprego, ocupação ou papel?
* Como você pode avançar para uma vida repleta de alegria – seu Dharma ou missão de vida?

2. Cite três ocasiões em que você privou alguém da oportunidade de aprender uma lição e crescer.

3. Aproveite o dia observando as dádivas generosas do mundo ao nosso redor, pedindo-nos que as percebamos e aceitemos. Procure, encontre, aceite e seja grato por cada uma. No final do dia, escreva pelo menos três caminhos ou fontes pelas quais a abundância chegou até você hoje. Mesmo que seja algo muito pequeno.

4. Anote a afirmação de hoje em seu diário e lembre-se dela durante o dia.

5. Realize a meditação guiada com o mantra Om Varunam Nama. (A trilha da meditação está no áudio a seguir.)

◊ Hoje você está completando a segunda semana do desafio de meditação. Ao longo da última semana, examinamos a abundância em termos dos princípios descritos no livro As sete leis espirituais do sucesso.
Quando sua vida é plena de propósito verdadeiro, seu dharma ou abundância corre a seu encontro com facilidade e sem esforço. Não apenas riqueza material, mas também satisfação, confiança, otimismo, alegria e todas as manifestações de abundância chegarão a você caso você viva seu verdadeiro objetivo na vida.


Depois de concluir as atividades, envie uma mensagem de texto para este grupo dizendo “Dia 14 concluído”.

Alegria!

segunda-feira, 8 de junho de 2020

21 dias de abundância - Dia 13



Dia 13 – Abundância e lei do desapego


Afirmação do dia:
“Ao abrir mão da necessidade de arrumar minha vida, o universo me brinda com a abundância.”

Mantra
Om Anandam Nama
(Minhas ações são completamente livres e desapegadas de resultados)

Aqui estão as atividades de hoje:

1. Responda às seguintes perguntas em seu diário:
* Com quais símbolos de abundância você sonha?
* Como eles poderiam melhorar sua vida e a vida dos outros?
* De que outra forma você pode imaginar essa emoção positiva em sua vida?

2. Analise a descrição de sua mãe no dia 11. Considere as situações da sua vida e observe diferentes os padrões recorrentes em diferentes formas. Você vê situações de copia-e-cola ou semelhanças entre você e sua mãe? Quais são elas e como se manifestam? Anote essas reflexões em seu diário.

3. Anote a afirmação de hoje em seu diário e lembre-se dela durante o dia.

4. Realize a meditação guiada com o mantra Om Anandam Nama. (A trilha da meditação está no áudio a seguir.)
Ouça o arquivo de áudio pelo menos três vezes. (Você só precisa fazer a meditação uma vez.)

◊ Hoje vamos aprender como renunciar ao desejo de obter um certo resultado permitirá que a lei do desapego entre em nossas vidas. A abundância pode assumir várias formas. Contanto que o que você crie seja movido por intenções e desejos que beneficiem o mundo, você pode obter o que quiser.
“Símbolos de abundância – uma casa grande, um carro novo ou joias sofisticadas – trarão ondas de emoção para sua vida. Mas isso não significa que se deva sacrificar o oceano em prol de várias ondas transitórias. Viva transbordando de amor, paixão, criatividade e propósito, e esse símbolos então virão ao seu encontro.” Dr. David Simon, cofundador do Chopra Center


Depois de concluir as atividades, envie uma mensagem de texto para este grupo dizendo “Dia 13 concluído”.

Alegria!