sexta-feira, 4 de outubro de 2013

Chegando

POA Night Run, sábado passado, 28 de setembro. Primeira prova desde a Maratona de Porto Alegre. 10km. 45:27. Média de 4:31. Tempo ruim. Mas corrida ótima. Noite de clima perfeito. Eu no maior astral. Com minha irmã e amigos. Antes, durante e especialmente depois.
Fui pensando em fazer média de 4:45 - morrendo, dada a fraqueza em que ando. Que nada! Rodei mais forte numa boa. Não foi passeio, mas não foi tortura tampouco. Curti muito, nos dois últimos quilômetros pensei: "Pô, cadê a linha de chegada?" Todavia estava mais para curiosidade que desespero.
Amanhã vou fazer exames pra checar a quantas andam meus hormônios - e mais uma série de outros elementos. Tenho me sentido muito cansada. Meu rendimento despencou. Vou ver se houve alguma alteração muito significativa.
Na semana passada voltei a suplementar com bcaa, R4:1, gel e whey. Tinha parado por completo depois da maratona. O que não foi uma decisão inteligente. Ainda mais que comecei a me puxar no funcional. Pior ainda foi a recaída no vício do açúcar. Doce pra mim é o terror. Não dá pra comer. Começo aos pouquinhos. E vou aumentando, aumentando, aumentado. E acabo comendo uma caixa de leite condensado inteira de uma vez só. Argh. Comecei o detox nessa semana. Dureza. A metadona da vez está sendo o mel. Que aplaca os efeitos da abstinência e ainda me nutre.