sexta-feira, 26 de fevereiro de 2010

???

Às vezes o que se quer não é o que se precisa. Menos ainda o que se pode ter.
Antes de avançar para esse aspecto mais etéreo, preciso definir o que eu realmente quero agora. E o que eu preciso. E o que eu posso ter.

No genérico, como todos os seres, quero ser feliz e evitar o sofrimento. Mas não sei como obter um e evitar o outro neste momento.
Embaçamento.