quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

Gulmohar

Gulmohar é um dos nomes dela na Índia, "gul" é flor, "mohar" é pavão. Certíssimo. O flamboyant é o pavão do reino vegetal com sua copa em flor.
No domingo 22 de dezembro saí de casa pra dar uma corridinha. Cheguei no portão do prédio e percebi que havia esquecido o relógio. Corridinha nada, não estava na pilha. Fui caminhando calmamente para o Parcão, pra vê-lo. E ele estava especialmente lindo. Presente de 50 anos para mim. :) Fiquei lá apreciando, fotografando. Gostaria de ter sentado para meditar.
Enquanto observava essa árvore tão linda - e atraía o olhar de outros passantes para ela -, observava também a mim mesma. E me senti satisfeita com o que percebi. Paz, estabilidade, uma felicidade profunda e tranquila, livre da qualidade de excitação que perturba a mente. Por um instante veio uma dúvida: estou deprimida, apática? Claro que não. Estou serena. Mas estava acostumada com uma mente muito mais agitada, com picos de euforia.
Que os 50 anos tragam mais amadurecimento mental. Mais lucidez. Que eu possa seguir aprofundando e estabilizando a experiência de manter a mente em conforto e sossego.