domingo, 30 de março de 2008

27km

Corri hoje. Em 2h14min. Sozinha. Numa boa.
Estreeei meu novo brinquedo, um Garmin. Adorei. Bem mais eficiente que meu Polar, que mesmo calibrado dá muita quebra na distância, pra mais e pra menos.
Me ocupei observando a velocidade em que corria, e pude comprovar nitidamente a influência do fluxo mental no desempenho. Era começar a pensar em outros assuntos - especialmente temas desestimulantes, que o rendimento caía. Hehehe, tenho que fazer a lista de assuntos a serem evitados durante os treinos. Na verdade, tenho que manter a corrida como uma prática de meditação unidirecionada, fixar a atenção mental no corpo em movimento. Já que não tenho sentado pra prática formal de meditação, pelo menos isso.
É impressionante o quanto 27km rendem. Saí da porta de casa, fui até o zero do Gasômetro e de lá até a marca dos 8km, na frente do Veleiros do Sul. E voltei até o Parcão... É muuuuito chão.
No ano passado, um amigo maratonista me disse pra dividir a prova em três etapas de 14km. Foi o que fiz. E pra mim funcionou muito bem. A primeira parte é isso aí, o começo, vai na boa. Na intermediária, a grande atração é chegar aos 21km. Quando cheguei, pensei: "Beleza, agora só falta fazer outra meia-maratona e tá encerrado." Mais 7km, fecha 28km, e vem o terço final. Só mais 14km.
Cansaço mesmo só senti aos 37km. Mas aí faltavam apenas 5km. Vi homens caminhando, e deu uma certa vontade de fazer o mesmo. Mas lembrei que aqueles caras tinham largado meia hora depois que eu e tinham me ultrapassado, ou seja, tinham ralado muito mais. E pararam por lesão, não por cansaço. E lá fui eu correndo até a linha de chegada. No ritmo possível pra mim, que é em torno de 5min/km.
Domingo que vem devo fazer 29km. Vou passar os dois terços de maratona.