domingo, 23 de março de 2008

Das profundezas

Deixei minha irmã na rodoviária agora, voltou pra casa depois do feriadão aqui comigo. Muito bom, muito caseiro, muito família, muito saudável. Agora de tarde ela estava lendo uns blogs – curte o do Lucas Pretto e o da Loraine Luz, que linkei aqui porque acho o maior barato. E aí ela estava dizendo que não sabe de onde as pessoas tiram idéias pra escrever, mas já está pensando em criar o seu também, pra escrever apenas abobrinhas, chuchuzinhos... a feira toda. Dou a maior força, acho que todo mundo deveria ter um blog, ajuda a desopilar a mente, dar uma arejada... E é uma forma de se abrir pro mundo.
Do meu blog aqui acho que ela não gosta muito, disse que é tudo só profundidade, hahaha, que metade não dá pra entender, a outra metade é complicada, e ainda por cima é tudo cifrado, não dou nomes aos bois, não dou os detalhes explícitos de nada. Minha idéia não é fazer um relato das minhas atividades, mas das minhas percepções. De como minha mente vê as experiências. E minha mente vai fundo mesmo.
Minha taróloga e astróloga, que é também uma de minhas melhores amigas e uma das pessoas que melhor me conhece e que acompanhou meu processo de recriação pessoal, me chama de caldeirão. Marcia diz que eu não me economizo, que comigo nada nunca é superficial. Quando me separei, ela disse que eu deveria viver um tempo como borboleta, mas logo desistiu da sugestão, viu que não ia rolar.
Minha natureza é profunda, intensa, séria. Eu sempre aprendo sobre mim com qualquer coisa que me aconteça, inclusive as coisas aparentemente insignificantes. Tudo para mim tem importância. E me interesso de verdade pelas pessoas. Gosto de ouvi-las, de conhecê-las.
A profundidade não faz de mim uma pessoa retraída ou tímida. Sou muito aberta, muito franca, muito receptiva e muito esfuziante. E adoro falar bobagem e safadezas. Sou basicamente alegre e comunicativa. Falo sobre mim na boa. E mostro meu corpo também na boa. O que pode ser mal-interpretado. Volta e meia aparece gente achando que o fato de ter fotos minhas de biquíni no orkut significa que eu vá me exibir pelada na webcam, ou descrever minhas calcinhas e minhas preferências na cama no msn, ou fazer sexo virtual com estranhos, ou ainda que esteja interessada em sexo casual. Ah, dá licença... Realmente, posso fazer tudo isso, sim. Mas só com gente conhecida – e de quem eu goste, com quem tenha intimidade. Com quem me sinta à vontade.