domingo, 8 de fevereiro de 2009

A barreira do básico

Oh, como é bom estar aqui fuçando no meu querido blog... Fazia tempo que eu não vinha aqui, nem visitava os blogs que acompanho.
Entrei hoje porque Jaime cobrou as fotos da praia que prometi enviar a ele. Mas não estou conseguindo mandar pelo gmail, nem pelo terra. Não sei por que meu computador às vezes se amarra com arquivos pesados... que saco. Mas aí vim tentar descarregar as fotos no blog - o que muitas vezes é uma novela -, e fluiu na maior paz. Que bom!
Outro amigo daqui, o André, acaba de entrar pra minha lista do orkut, e ele comentou que eu não estava postando no Dakini Espertinha. Aí eu contei que estava cometendo o post abaixo, mas que era algo bem básico. E ele disse que ia esperar eu romper a barreira do básico, voltando a escrever sobre o que se passa em minha cabeça, corpo, mente e alma.
Hahaha, aí as ideias (já sem acento) começaram a brotar. Ou melhor, voltei minha atenção para os pensamentos que brotam.
Um deles refere-se à minha felicidade com o 3G da Vivo, que comprei pra usar no verão. Eu sempre viajo com o computador, mas sem net. Em dezembro assinei o Vivo Zap, e estou apaixonada. Coisa bem boa internet móvel. Em casa uso o Vírtua, que é ótimo. Mas a conexão wireless é uma bosta. Meu apê é grande, e o sinal tem alcance muito limitado. No meu escri, preciso deixar o computador num local bem específico, senão o sinal não chega. Antes eu usava cabo, mas aquele fio azul atravessando toda a sala e subindo pela escada, pendurado, ofendia o meu senso estético mortalmente. Azar que o sinal fique ruim e que eu tenha que trabalhar sempre no mesmo lugar, mas o fiozão à solta não dá...
O modem e o roteador ficam na sala, na parede colada ao quarto da minha filha. E o sinal atravessa a parede mais mal e porcamente do que sobe pro meu escri. Mas o fiozão saindo pela porta do quarto dela (que aí não fechava direito, a não ser esmigalhando o fio, que ia acabar quebrando, o que provocaria um gasto que me deixaria muito irritada etc, etc, etc) também me enervava, e acabei com ele. O sinal no PC dela é péssimo, mas ela não reclama muito... e pra ficar no msn, orkut e bobagens em geral sobeja e basta. E agora ela vai herdar este meu Mac, porque comprei um novo notebook pra mim. Aí poderá usar o notebook na sala e pronto.
Como fiz o pacote 3G de uso ilimitado, tenho usado direto, inclusive em casa. Aí posso levar o computador pra tudo que é lado. Neste momento, estou aqui na Armação de Pântano do Sul conectada ao meu blog, e acabo de receber o e-mail de uma amiga de minha mãe que está em Capão, também com 3G, contando o que elas têm feito por lá. Adoro essa proximidade virtual. Não sou do tipo que sai de férias pra esquecer de tudo e todos. Gosto de manter o contato com as coisas do meu cotidiano.