quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

Sereia verde



Cenas da festinha de Ano Novo. Em ótimas companhias. Astral leve.
Finalmente estreei meu vestidinho. Comprei no início de dezembro de 2012, bem como o sutiã e a calcinha amarela que também não havia usado até então. Fui deixando, deixando, deixando... Uma faceta dessa tendência tão humana de esperar isso ou aquilo para fazer tal e tal coisa.
Que em 2014 eu supere os obstáculos do apego, da procrastinação, da preguiça. Da acomodação. Tudo a mais pura perda de tempo.