sexta-feira, 2 de maio de 2008

Motivação

Eu finjo que é verdade, ela finge que acredita.
Começamos o jogo hoje.
Optei por mentir, fingir e dissimular. Vou criar a terra pura da fantasia, onde a realidade vai se dissolver no esquecimento.
Não é por comodismo ou covardia. É por compaixão.
Nunca menti assim. Mas dessa vez não consegui ver nenhum benefício na verdade.