quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Como é bom ser budista!

Como é bom cultivar um bom coração.
Não tenho uma prática formal, mas tenho a prática cotidiana. Meu lama sabe das coisas. E eu sei cada vez mais de mim.
Nada como um esculacho pra ver a teoria na prática, pra ver que na prática a teoria funciona mesmo.
Sempre me considero uma budista teórica, mas hoje vi que não é nada disso.
Depois de olhar pro esculacho com surpresa, raiva, dor e ressentimento, de repente a mente expandiu-se, a lucidez alargou os horizontes e dissipou a falsa solidez da paisagem. Na mesma hora o diafragma afrouxou, o peito alargou. E eu sorri como os adultos sorriem ao ver crianças brincando.
A paz voltou.