segunda-feira, 23 de março de 2009

M-Seven. Essa é Invisible, tão doce, tão meiga, tão terna, tão suave, tão absolutamente viajante. Etérea. Gosto mais ainda de Spiritual Spy, que tem uma de minhas frases favoritas, que já citei aqui:
They say seeing is believing
But the true question is:
What do believe you've seen?

Ah, com essas músicas eu vejo as miríades de possibilidades brotando e se dissolvendo na base, como bolhas de sabão luminosas, cintilantes e translúcidas.