segunda-feira, 19 de outubro de 2015

#10


Já a pessoa pouco sábia aqui vai e volta das profundezas calmas. Como tudo, requer prática, persistência. Treinamento da mente.
Bem importante é conseguir discernir a calma profunda e verdadeira de um estado artificial de supressão das turbulências.
Muitas vezes preciso simular calma, respirar e refrear os impulsos de reação à tempestade superficial. E depois tentar chegar à verdadeira calma. Porque, se ficar apenas na emulação, vai ter uma hora em que a tempestade vai voltar.
Não é uma prática apenas para eventos pontuais. É para mudar condicionamentos, reações automáticas, padrões de comportamento.