quarta-feira, 21 de outubro de 2015

#12


Visita da manhã pro meu amado leãozinho de apartamento.
Renovo minhas esperanças todos os dias.
Renovo acima de tudo minha motivação de fazer o que for possível por ele.
Tenho a felicidade de poder contar com a dedicação do veterinário Carlos Eduardo Faraco e de toda a equipe da Clínica Veterinária Auxiliadora (Artur Rocha, 98, fone 3332-4179).
Quando houve a primeira obstrução da uretra, levei Lelo pra clínica às pressas num sábado à tarde, dia 5 de setembro. Ele não morreu por pouco, graças à rapidez da veterinária Juliana em sedar, passar a sonda e começar a tratar. Lelo ficou nove dias internado. Voltou pra casa dia 14 de setembro e teve nova obstrução. No dia 17 foi feita a penectomia de emergência. Lelo ficou 13 dias na clínica.
A recuperação parecia estar indo bem. Não estava. Houve uma estenose (a cicatrização provocou estreitamento da uretra restante).
Ontem a veterinária Claudia Faraco operou Lelo de novo, removeu todo o tecido da cicatrização e colocou sonda fixa.
Agora é torcer para a cicatrização não causar estenose e para o organismo do Lelo cessar a produção de cristais.
Lelo não quer comer faz tempo. A ração urinária ele não quer de forma alguma (já Ludovico adorou e ficou bem decepcionado por não poder comê-la sempre). Então partimos pra alimentação forçada. Triturei a ração seca num moedor de café. Aí misturo com bastante água e dou com uma seringa de 20ml. Pra facilitar, dilatei o calibre da seringa com um parafuso aquecido. Assim não entope tanto.
É uma função. Vale cada segundo.
Prática de bom coração. Amor e compaixão.
Não é "só um gato". É um ser senciente. Como eu. Tem a mesmíssima natureza que eu, a mesma mente inata e fundamental de clara luz. Como eu, quer ser feliz e evitar o sofrimento.
Farei o que eu puder por ele.