quinta-feira, 20 de junho de 2013

Pós-corrida

Felipe "Aranha" Garcez, o Pipinho da Paula Stein, meu companheiro de manhãs no Cete, grande apreciador de cervejas (mas bem mais moderado que eu, hehe), estreante na maratona. Sofreu muito pra chegar, teve cãibras horríveis. Mas chegou. E o mais importante: já está pensando na próxima.

O abração carinhoso, generoso, acolhedor, comemorativo da Maria Ines Martinez no momento em que me chamaram pro pódio. Ela e meus amigos da Winners fizeram a maior festança na minha premiação, um grande barato. Nunca dei muita bola pra pódio; passei a valorizar neste ano, porque cada pódio me mostra que eu consegui voltar a correr - e correndo bem (dentro das minhas possibilidades). E também porque nessa maratona, assim como na meia maratona de abril, vi a alegria dos meus amigos com o meu resultado, vi que pra eles era uma coisa não só minha, mas nossa. Adorei isso.

Essa é muito a minha cara, hahaha! Com a superamiga Lin Tzu Lin, um dos melhores encontros de 2012. A gente mal se conhecia, e ela foi me visitar no hospital depois da cirurgia, levando um bonsai de goiabeira que eu cuido e prezo tanto quanto a nossa amizade. Nos entendemos e adoramos estar juntas porque somos parecidas no que interessa.








E o que dizer de Vanderlei Cordeiro de Lima? O cara conversou com todo mundo para quem entregou troféus, o maior queridão. Foi totalmente demais receber esse troféu tão importante pra mim das mãos desse atleta. A glória.