sábado, 1 de dezembro de 2012

Bellylife

Encerrei novembro com chave de ouro. Noite de Magia no Templo do Oriente. A dança do ventre é minha atividade mais feminina, a escola é o local onde mais convivo com mulheres. E tem sido uma experiência de feminino maravilhosa. Os movimentos da dança, as roupas, a maquiagem... é tudo coisa de mulher.Este ano estou fazendo aula em três turmas diferentes, convivendo com diferentes mulheres em cada uma. E com elas conhecendo mais a minha própria natureza feminina, sobre as minhas variadíssimas facetas, aquela coisa que os homens adooooram, hahahaha. Eu, que nunca tive muita paciência (pra não dizer nenhuma) com lances mulherzinha, cada vez curto mais o babado, como dizia minha primeira professora, Stella Turelli.
A noite de ontem foi excepcionalmente alegre para mim. A bellylife misturou-se mais com a runnerlife, com a presença de três amigas corredoras na plateia - eu e minha amigona Lin Tzu Lin nos conhecemos na pista do Cete e de lá eu a atraí pra escola, e agora somos colegas nas aulas de Brysa Mahaila segunda e terça.
Depois de dançarmos, eu e Lin ficamos lá com as amigas num clima de Clube da Luluzinha, rindo e tagarelando. Me senti leve, alegre, enturmada.
E a apresentação? Tudo de bom! Antes de entrar e nos primeiros passos senti aquele pavor, mas depois passou. Ainda não foi uma experiência totalmente relaxada (talvez nunca seja, pelo que ouço das outras mulheres), mas foi agradável. Não encanei com a coreografia, fui fazendo e dando uma controlada pra manter a harmonia com o grupo, e era isso. Foi uma experiência prazerosa - e esse com certeza foi um dos motivos pra eu ter curtindo tanto a noite.
Senti falta de algo? Senti. Mas tudo a seu tempo. Que venha dezembro, e com ele o que falta. :)