sábado, 15 de dezembro de 2012

Torrada


Hoje foi o dia das ideias luminosas.
Saí pra correr 16km no Gasômetro ao meio-dia. O SOL. Batendo no corpão de luxo. Eu gosto, mas desgasta a pessoa. Enfim, fiz. E fiz bem. 1:19:47. Estava caidaça, mas fiquei em 4:59/km.
Depois disso, suco de laranja no supermercado. E melancia em casa. E só. Não deu pra comer.
Pra completar, inventei de ir no União Petrópolis tomar um sol e nadar. Sábado de tarde. Piscinão de Ramos. Affff, a visão do inferno. Que nojo. Nem entrei na piscina. E as marcas do torrão da corrida seguem firmes e fortes. As costas com o X do top. E a bunda branca. Belezura.
Depois de tanta trapalhada, por hoje chega. Comi iogurte e granola à tardinha, mas não bastou. Agora comi a velha massa com atum e iogurte. E vou meter o corpo de luxo na cama pra descansar. Que amanhã tem corrida.
Hoje, no Piscinão de Ramos, me olhando e sendo olhada, não pude deixar de pensar: como é bom ser magra. Como é bom estar em forma. E como é bom estar assim sem fazer esforço, levando a vida que quero levar.