segunda-feira, 1 de maio de 2017

Assertividade

Deixando claro para mim o que quero. E para os outros.
Franqueza. Objetividade.
Nada de ficar tentando secar gelo, como disse uma pessoa com quem troquei algumas poucas palavras. O suficiente para ver que não havia motivo para dizermos mais nada. Direto. Rápido. Simples. Indolor.
Sem tempo, sem paciência e acima de tudo sem vontade de tentar negociar o inegociável. Lucidez sobre o antigo comportamento de contemporizar, de tentar aguentar, de tentar me adaptar em situações onde não era possível. Não era possível porque havia uma incompatibilidade básica entre os meus reais desejos, a minha natureza, e as situações.
Por muito tempo, cultivei deliberadamente situações onde não havia conforto.

Descobrindo, experimentando.
Quem eu sou. O que eu quero.
Percebendo outra em mim. Outra eu. E outros quereres.
Aceitação. Autoaceitação.