quarta-feira, 31 de maio de 2017

Cavalices



Transitoriedade. Impermanência.
Nada jamais se repete.
Não há nada igual.
Vida humana preciosa. E tão fugaz.