segunda-feira, 1 de maio de 2017

Não troca o disco? Quebra essa porra!



Enquanto me redescubro e me reinvento, percebo padrões "disco arranhado"  ou "música insuportável que não param de tocar".
Blá, blá, blá.
Mimimi.
Lenga-lenga.
Mente presa na doença. Repetindo uma ladainha.
Mas aqui em casa não. Comigo não, violão!
Porque eu não sou analógica há décadas. Se eu não ouço nem CD, que dirá disco arranhado.
Tô só nos arquivos digitais. FLAC, ALAC.
E sem rádio. Só ouço o que quero.