quarta-feira, 20 de março de 2013

Ressacada

6:30, começando o dia, e eu já cansada. Ou ainda cansada...
Fui deitar às 21:00, acordei por volta das 5:00, mas fiquei deitada mais um pouco. Estou sentindo o acumulado da semana de internação da mãe - que se completa hoje... Sentindo no estado de espírito, no estado mental e no corpo.
Na sessão de massagem ayurvédica de ontem, todo meu lado esquerdo estava travado e dolorido. Os triggers das costas e a região do occipício então... afff. Nahana me sugeriu sair do consultório e ir direto pra casa. Não fui à aula de dança. Aliás, lembrei que cheguei em casa e tive que deitar, apaguei das 18:30 às 20:00.
Ontem não consegui ir na clínica visitar a mãe. O roteador tinha estragado na segunda-feira, lá se foi o wi-fi, tive que ressuscitar meu cabo de 20 metros e espichá-lo pela casa, do modem no térreo até meu notebook no andar de cima, pendurado ao lado da escada, coisa linda, hehehe. Fiquei o dia presa à espera do novo aparelho e do técnico.
Não ir à clínica me deixou com sensação de culpa, que só não foi mais intensa porque Vera foi lá. E ficou chocada com as condições de minha mãe. Ai, ai, ai...
Tomei o Patz pra dormir pela primeira vez ontem. Receitado por minha homeopata, porque dormir tornou-se um evento raro por aqui. Durmo quatro horas por noite.
Bem, encerrei o test drive de cadeiras. Os rapazes da Tradesign trouxeram a Sayl há pouco. Nem quis ficar com ela. A Embody é perfeita. Estou adaptada. E encantada. :)