sexta-feira, 14 de abril de 2017

Verdejante


Cada tattoo é de um jeito. O fundo para os lírios ficou inchadíssimo. Fiz na terça, e o braço ainda está inchado. Mas é a tattoo que menos doeu. Não doeu. Sinto apenas a pele dando repuxadinhas agora que já está descascando. Minhas tattoos descascam a partir do terceiro dia. Achei que seria complicado pra dormir. Que nada. Deitei em cima do braço sem maiores problemas já na primeira noite. Ruim de dormir mesmo foi com os flamboyants no flanco. E ainda grudavam na roupa, argh.
Creio que muito das reações depende do pigmento. Essa sessão foi basicamente em verdes, marrom, amarelo e azul-claro. Pelo visto são pigmentos tranquilos. Vermelho sensibiliza mais. Os flamboyants ficaram inchados e doloridos. Mas tinha o agravante do tamanho e da região. Também senti bastante o roxo e o azul-marinho dos amores-perfeitos. Surgiram bolinhas na pele, e coçou bastante durante a cicatrização. Um saco. Dava vontade de coçar mesmo. Mas aliviava fácil com água fria.
As regiões que mais incham em mim são perna e braço. As rosas da canela direita provocaram um inchaço de uns dez dias. Na tatuagem em si quase nada, mas o tornozelo chegava ao fim do dia virado numa bolota, afff.
Tatuagem é um vício. O braço já está bem trabalhado, mas fico olhando os espaços abertos e pensando em fechar pra já, hahaha. Ainda mais que Jean deu uma ideia sensacional, e eu já tive outra.