quinta-feira, 20 de novembro de 2008

É tanta coisa

Fiz aula de yoga às 7h30. Levei Lízia comigo, como havia feito na terça. Estamos curtindo muito. Tiago querido, professor de musculação do clube, está fazendo a formação em yoga, e treinando para dar aulas. Somos apenas três alunos. Perfeito.
Mas estou impressionada com meus encurtamentos musculares. Tenho que começar a alongar. Agora quero fazer aula de yoga. Também quero fazer aula de dança do ventre. E pedalar. E, e, e, e... Minha disposição não cabe em 24h.
A trajetória pessoal/profissional do Tiago me enche de alegria. Tiago é daquelas pessoas bacanas, legais, de quem é muito fácil gostar. Em novembro de 2006 fomos correr em Bento Gonçalves, uma tremenda indiada. Frio pra cacete, chuvisco, e um percurso só de aclives, uma loucura. Quase tive um treco, odiei cada segundo daquela corrida, mas Tiago ficou me puxando-empurrando e me fez apertar o ritmo no final. Foi a primeira vez que ganhei dinheiro numa corrida, hehehe. Voltamos de Bento e passamos a tarde aqui em casa, ouvindo música e conversando. E foi quando eu vi o quanto Tiago é realmente legal. No verão de 2007 fiquei na casa dele depois da TTT, e conheci seus pais - e pude ver a quem ele puxou. Tenho um carinho especial por dona Mercedes, a mãe dele, muito, muito, muito fofa.
Treinei na pista sob o olhar de mi amor de treinador, Edu, que está me fazendo aprender muito sobre mim. Comecei a treinar com ele em junho, depois da maratona. Ele me faz treinar no limite, e está expandindo esse limite mês a mês. E me preparando aos poucos para entrar nas provas com objetivos de tempo, com mais determinação. Edu me transmite uma enorme tranqüilidade, segurança, confiança, foco. Se ele diz que eu tenho que fazer uma coisa, eu vou lá e faço. Se ele diz que eu posso fazer, eu vou e faço. Eu acredito que dá pra fazer porque ele diz que dá. Ele treina meu corpo e minha mente. Me ajuda na sincronização dos agregados.
Cheguei no Cete mais cedo e encontrei Lena & Soares e Cynthia, amigos queridos, que coisa boa. Domingo nós três e Marcia iremos pra outra indiada, uma corrida em Gravataí, outro percurso casca-grossa. Mas com amigos essas empreitadas são um barato.
Sábado Lena está de aniversário. E hoje comprei o presente dela na Adidas. E o do Soares, que fez aníver em agosto, e até agora eu não tinha comprado, porque não ia na Adidas desde antes da maratona.
Na Adidas sou sempre atendida por Oscar nem sei há quantos anos. Gosto de todo mundo naquela loja, todos me tratam bem. Mas Oscar se tornou especial pra mim, e agora ele já conhece meu gosto (o que é moleza, porque gosto de tudo lá, hehehe), já sabe meus tamanhos, o que vai ficar melhor e o que não vai servir, o tipo de tênis que pode me agradar. Hoje ele me contou que Letícia saiu da loja e está muitíssimo bem no novo trabalho. Ela me atendia quando Oscar não estava lá.
Depois da pista fiz musculação. Não conversei muito com Ice, ele estava ocupado. Ice é meu treinador há mais de cinco anos. Ele que ajudou a definir meu corpo, eu era muito diferente antes de seguir as planilhas dele. Pode-se dizer que meu corpo tem a assinatura dele, eu disse como queria ser, e ele bolou o roteiro da reforma. Foi um dos maiores incentivadores quando decidi colocar silicone, e é com certeza uma das pessoas que melhor me avalia em termos de estética. E ele não pode criticar meus excessos porque pega pesadíssimo também, e só não treina quando está que não consegue se mexer.
De tarde fiz pé e mão - as unhas das mãos estão azuis - e combinei um almoço com Ana e família aqui em casa pra breve. Depois irei no culto da igreja batista que eles freqüentam. Ana é minha manicure e minha amiga. Em dezembro vai fazer dois anos que nos vemos praticamente todas as semanas. Já fui atrás dela até na praia. E durante um tempo Ana me atendeu na casa dela. Ela tem uma prática espiritual muito firme e intensa, é muito atuante em sua igreja, a religião é tão importante pra ela quanto pra mim, é algo sempre presente. Admiro isso. Assim como admiro o capricho dela no trabalho. Admiro acima de tudo o modo como ela vive. Otimista. Produtivo.
Também fui na Teka, minha costureira e amiga. Conheci Teka através da mãe Dalva, ela faz meus axós (está lá com três deles pra bordar). E agora faz também minhas tchubas. E esses meus trajes são elogiados por todos, são muito bonitos mesmo. Teka faz todo tipo de costura pra mim, fez o traje romano da Lízia, um sucesso na escola, consertou minha saia de jeans que manchei com clorofina, uma calça de corrida que rasguei num de meus fabulosos tombos... Adoro ir na casa da Teka, ficamos horas conversando. Ela adora bichos e plantas. Me deu uns gerânios lindos, que estão aqui nos vasos, sempre floridos. E me deu também meu amado gato Lelo, filho da gata Chiquinha, irmão do Romeu e do Baby. Teka é outra batalhadora de coração de ouro.
Pra encerrar, fui me depilar na Odete, minha esteticista e amiga há mais de 20 anos. Odete gosta de gatos como eu; teve a Freddy, o Mitchie, a Mel, agora tem a Rebeca. Como eu, ela também é disciplinada na prática esportiva, malha diariamente com prazer. Também é reikiana como eu. E com uma espiritualidade sempre cultivada. E uma alimentação equilibrada. Conversamos muito sobre nossas vidas e nossas visões, que são parecidas. A excelência profissional de Odete também é enorme, tudo que ela faz é bem feito, é impecável.
Todas essas pessoas entraram em minha vida por vias profissionais e se tornaram queridas e importantes não só pelo que fazem, mas pelo que são. Vejo um bom coração em todas elas, é sempre bom encontrá-las. Elas fazem meu dia ficar melhor.
Meu dia de hoje teve um momento fraquíssimo em termos sociais/afetivos/emocionais, mas meus contatos com esses seres luminosos me mantiveram radiante, feliz e na paz. É a questão da paisagem. Em vez de ficar caída numa paisagem sombria de animosidade, distância e silêncio, me sentindo magoada e sozinha, instalei-me confortavelmente na paisagem das interações positivas que aquecem o coração. Cercada de gente querida por todos os lados.