sábado, 21 de abril de 2012

Em busca do tempo perdido

Tenho sentido uma enorme vontade de meditar esses dias. Tenho que meditar deitada por enquanto - não há cadeira em que eu aguente ficar sentada imóvel por 20 minutos. Mas estou conseguindo meditar sem dormir, mesmo com a quantidade de remédios que ando tomando. Esses remédios, aliás, provocam reações curiosas. Tem horas em que fico bem drogada. No começo ficava nervosa com com o estado de percepção difusa, mas agora já me acostumei e consigo levar a vida.
E a meditação? Bem, acredito que essa vontade de sentar tem a ver com não estar correndo há mais de dois meses. Porque eu realmente meditava correndo. :) Nada muito sistemático, nem muito profundo - mas o suficiente para eu estar sentindo falta. Quando voltar a correr, pretendo aprimorar a meditação ativa.