segunda-feira, 16 de abril de 2012

Luz no fim do túnel

A dor segue em lento recuo. Mas a minha tolerância está recuando mais depressa agora. Estou no limite. Todo dia de manhã, quando começa a luta pra sair da cama, penso que talvez fosse melhor operar de uma vez.
Na manhã de hoje, a caminho da fisioterapia, conversei com o neurologista. Na sexta-feira ele havia ajustado a dose diária de gabapentina, hoje fez novo ajuste e deixou mais um marcado para a quinta-feira, quando chegarei à dose-alvo. Tomarei essa dose por duas semanas, e aí saberemos se o tratamento realmente vai funcionar ou se a dor é intratável, restando apenas a cirurgia. A minha melhora indica reação ao tratamento, e meu médico disse que "há luz no fim do túnel".
Eu só espero que o túnel não seja longo demais.

Hoje me senti melhor ao longo da caminhada até a fisioterapia. Ainda arrasto a perna esquerda, mas me pareceu que estou mancando menos, estou conseguindo me manter mais reta. Na volta, o porteiro do meu prédio comentou: "Está mais firme, né?" Ele também notou a melhora. :)