sábado, 18 de março de 2017

Na parceria foi


Fui prestigiar a estreia dos treinos de sábado da equipe de corrida recém-fundada por minhas amigas Verônica e Gheisa em Canoas. Que bom que driblei a preguiça. Corri 10km com Veronica. De boa. Muito de boa.
A última vez que havia corrido 10km fora em 1º de janeiro. Antes disso, em 15 de outubro do ano passado. (Fui checar no Garmin Connect.) Praticamente parei de correr a partir de setembro (corri apenas uma vez naquele mês). A parada coincidiu com o começo do trabalho na editora e o fim da última planilha da ex-treinadora e ex-namorada. O trabalho e o coração partido acabaram com minha vontade de correr e de treinar no geral. Não lembro de ser tão sedentária em outra época de minha vida como agora. Não me animei nem no verão, que eu amo.
Mas hoje a corrida na parceria deu onda. Brilhou. Gostei de correr enquanto corria. E a sensação depois do treino foi aquela satisfação de dopamina.
Agora eu já deveria ter ido pra academia. Mas estou procrastinando porque não tenho vontade.
As reflexões dessa tarde estão me levando à conclusão de que talvez precise de um personal trainer na academia por uns tempos. E de um treinador e uma equipe de corrida pra ter compromisso e companhia. Sempre gostei de treinar sozinha. Sempre gostei de treinar. Ponto. Agora que o prazer está embaçado, talvez o estímulo externo dê o restart.