quarta-feira, 28 de junho de 2017

Friendzone

Estamos nessa há anos. Vários. Nem sei quantos. Uns cinco, creio.
Amizade que desliza suave sobre gelo fino. Às vezes mais próximos, às vezes distantes por meses.
O que nos mantêm na friendzone? O desejo de manter o relacionamento.
É bom, mas às vezes é bizarro. Somos superparceiros, nos sentimos totalmente à vontade juntos - só que é lógico que rola uma atração forte. Desde o início.
Em nosso penúltimo encontro, o gelo quase se espatifou. E aí ficamos quase três anos bem longe. Tempo voa. E nesse tempo fiquei naquelas de basicamente passar o tempo perdendo tempo.
Em todo esse tempo, meu motivo para não sair da friendzone foi unicamente a convicção de que existem erros que não se deve repetir. Eu especificamente não quero repetir o erro de me envolver numa situação com potencial para causar sofrimento não apenas para mim, mas para terceiros.
Do jeito que está, é leve. E razoavelmente inocente.
Seguimos.

Outubro de 2014.
Salto alto martelando no gelo fino.
Foi por pouco, pra não arriscar muito.