sexta-feira, 9 de junho de 2017

Prestenção

Atenção plena é simplesmente estar ciente do que está acontecendo no momento sem desejar que fosse diferente; curtir o que é agradável sem se agarrar quando muda (o que vai acontecer); ficar no que é desagradável sem temer que vá ser assim pra sempre (porque não vai).
- James Baraz, via One Mind Dharma

Simples. Só que a mente samsárica gosta mesmo é de confusão.
Chafurda no passado. Especula sobre o futuro.
No presente? Nunca está.
Mas está sempre rotulando tudo.
Gosto. Não gosto. Quero. Não quero.
Isso é assim, aquilo é assado.