quinta-feira, 1 de junho de 2017

Observar a mente

"Existe uma diferença entre observar a mente e controlar a mente. Observar a mente com atitude gentil e aberta permite à mente acalmar-se e vir a repousar. Tentar controlar a mente ou tentar controlar a maneira como a prática espiritual vai se desenrolar apenas incita mais agitação e sofrimento."
– Bhante Gunaratana
 
Já traduzi dois livros desse grande professor da tradição Theravada. Trabalho prazeroso. Ele ensina com leveza e simplicidade. Recomendo muito a leitura de ambos: Oito passos atentos para a felicidade e Atenção plena em linguagem simples.
Esse trechinho acima chegou via One Mind Dharma, enquanto releio minha tradução de Coração aberto, mente aberta, de Tulku Tsoknyi Rinpoche. No momento em que o e-mail chegou, tinha começado a reler o capítulo sobre atenção plena, a grande arte meditativa de observar tudo e não se agarrar em nada e não rejeitar nada. Bem o contrário do que se faz na experiência cotidiana.
 


Aqui os meus filhinhos budistas. Traduzi e/ou editei estes. Muito amor por todos.