terça-feira, 15 de novembro de 2016

Desejo, logo re(in)sisto

"Desejo, logo existo." — Lacan

"Desejo, logo re(in)sisto." — V Fios ao Tear — Ufrgs 2016

Ontem foi dia de ouvir, falar, pensar.
Resistência. Insistência.
Ainda não tenho a menor ideia do recorte do futuro corpus da futura dissertação. Quanto ouço e penso, mais possibilidades. E ainda nem comecei a ler, até agora soterrada pelas leituras de trabalho. Uma miríade de fios, mais vastas ainda são as possibilidades de tramas.
Budismo e traduções. Memória. Arquivos. Interdiscursos. Tradições. Autoria.
Em meio à onda conservadora, retrógrada e beligerante que varre o planeta, um porto - ou barco - para seguir buscando caminhos outros.