sábado, 10 de setembro de 2016

Daqui a uma semana...

...serei uma mulher flamboyant.
Literalmente.
Mal posso esperar.
Tatuagem da vida essa. Já penso em fazer há anos. Cheguei a orçar em três ocasiões. Mas nunca deu o estalo. Sempre ficava uma dúvida quanto ao tamanho, ao local, ao fato de ser colorida - vermelha e verde, vistosa - bem flamboyant... Dois orçamentos que fiz eram caríssimos, e levei medo do tamanho que os tatuadores estavam planejando.
Também já havia orçado e falado mais de uma vez com Jean Etienne. Nessa semana combinamos tudo a partir de uma pilha forte da Carla, que disse pra eu fazer logo. Será meu presente de aniversário. Hoje eu e Jean definimos o lugar e uma ideia de tamanho. Agora tô esperando o esboço. E tô só pela sessão, estimada em oito horas. Mas as rosas Jean previu seis horas e fez em quatro.

Minhas tatuagens dizem muito sobre mim. Como as de qualquer pessoa, suponho. Se bem que tem gente que faz tatuagem por impulso, tem gente que se arrepende. As minhas foram muito bem pensadas. Muito desejadas. Todavia, Lux & Star, Let it Shine e as rosas, as mais recentes, têm um elemento de impulso e subitaneidade, mas isso tem totalmente a ver com meu momento de vida.
Até o início do ano eu tinha 6 tattoos. Agora são 11. E o OM foi reformado, inserido na palavra LOVE.
Todas as minhas tatuagens têm a ver com amor em várias formas.
E acabo de ter a sensação de que haverá uma outra no futuro. Muitíssimo relacionada ao amor também. Ao amor que virá. Ao amor que será.