sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Aventuras na praia de novo

Cheguei às 20h. Me organizei pra ir mais cedo pra editora e sair antes a fim de evitar a muvuca na Freeway. Ainda bem, porque entrei na estrada às 18h, e já estava uma bosta. Minha pior vinda pra cá até agora. Várias paradas. Engarrafamento por nada - muitas vezes, porque diminuem a velocidade pra olhar um carro parado no acostamento. Me irrito no último. Haja prática budista... Enfim, danem-se.
Cheguei e estou que é só alegria. Cheguei com apetrechos domésticos. Bolsinha térmica eficiente. Montada desde as 12h. Oito horas depois, a comida seguia congelada, e a cerveja, gelada.

Comprei um novo filtro de barro! Hoje de manhã, antes de fazer as unhas e ir na academia (Tigrinha Bundapequena da nação Bundamalhada), me despenquei até a Ferragem Nunes pra comprar o precioso São João Classic. R$ 158, 6 litros. Achei caro, tinha um de 4 litros por R$ 108, mas era feio. Não clássico. Foda-se. Vou deixar de herança pra Lízia.
Mania de velha? Maybe. Criança, lá em Tramandaí, a casa tinha filtro de barro. Aqui em Capão tinha um, mas rachou no verão passado. Descobri por quê. Eu deixei sem água. Não pode. Tem que deixar sempre com água depois que começa a usar. Agora, Tigrinha Bundapequena está ligada. Ótimo, porque achei o tal filtro meio caro. Mas queria trazer dessa vez, que ferver água me cansa a beleza.
Aliás, por falar em beleza... não vou dizer nada. De momento. Vou postar depois.
Bom, além do filtro São João Classic, uma cestinha pra prendedores de roupa. Acha idiota mencionar? Guarde os prendedores num recipiente corroído pela maresia, que se esfarela ao toque, e vai ver a importância. A porra da cestinha anterior estava toda fodida. E eu nunca lembrava de comprar. Só na hora de pendurar roupa ou de recolher. Hoje avistei o utensílio na Ferragem Nunes, que ótimo. Meus problemas de prendedores caindo acabaram.