segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

Cornetinhas

Começou na terça-feira, na Négina's, em Capão da Canoa. Tô lá experimentando biquínis. E na trilha ambiente um funk com umas cornetinhas. A música estava em baixo volume, não entendi a letra. Mais tarde, em casa, as cornetinhas de novo. Vizinhos ouvindo, carros passando. Tá.
Na quarta, quinta e sexta as cornetinhas seguem onipresentes. Todo mundo ouve a tal música. No sábado 31, as cornetinhas tomam conta. Não me aguento. Pergunto no Facebook wtf is this. Uma amiga informa: MC G15, "Deu onda". Fui ouvir.
Sei lá, sei lá. Não sei lidar com isso até agora.
"Que vontade de foder, garota / Meu pau te ama / Meu pau te ama / Meu pau te amaaaaaaaa."
Hoje, de volta em casa, ouvi a versão clean.
"Que vontade de ter, garota / O pai te ama".
De manhã, fiquei sabendo que foi a música mais ouvida no Brasil na virada do ano. Em Capão, sem dúvida.
Continuo sem saber lidar.
Não sei lidar com o funk de modo geral. A misoginia e a pedofilia me nauseiam. Mas gosto das mulheres. E gosto do pancadão. No fim, é como tudo. Não dá pra generalizar. Gosto de música erudita, mas não de tudo. É por aí.