domingo, 22 de janeiro de 2017

Quem disse?

Por que eu teria que acordar cedo? Ir pra praia cedo? Por que eu deveria correr?
Não sou obrigada a nada. Não tenho que fazer nada que não queira.
Meus compromissos são profissionais. Tenho uma resenha para escrever, talvez hoje à noite. E pessoais, quando me comprometo a algo com alguém. Tipo ler um texto para um amigo e colega de trabalho no final de semana, coisa que acabo de fazer.
Mas estava deslizando para umas ansiedades por obrigações criadas pela minha mente. Acordei cedo, tomei chá, chimarrão, conversei com a filha, ouvi três gravações do Rach 3 por Vladimir Horowitz, escrevi, pensei na vida, revisei o texto conforme combinado. E agora, 14h30, acho que vou pra praia. Pra dar uma caminhada, porque não estou com vontade de montar acampamento à beira-mar. Por que teria que fazer isso?
Descobri mais gravações de Horowitz tocando o Rach 3, uma de 1941, outra de 1943. E assim vai se passando um domingo lindo de sol. E eu bem feliz aqui, fazendo o que quero e posso.