domingo, 8 de janeiro de 2017

Tigrinha à solta na praia

Minhas vindas para Capão estão cada vez mais folclóricas.
Hoje encarei o centro à noite. Fui a pé, pertinho, maravilhoso caminhar por aqui.
Camelódromo, é claro, hehehe.
Cabo pro MP3. Embora já tivesse resolvido a situação, porque o cabo da caixinha de som do notebook é compatível. Que glória! Estou curtindo o novo brinquedo, saio pra caminhar ouvindo música. Há anos que não fazia isso.
Um pau de selfie!!! Hahaha, pra horror da família. Já avisei que faremos muitas fotos com ele. Essa era outra porcaria que eu estava pra comprar há tempos e não me mexia. Já inaugurei a engenhoca. Micão. Como se eu me importasse. Me deem dinheiro, opiniões não quero, obrigada, de nada.
Para completar, outro item que fazia mais tempo ainda que eu cobiçava: um cavoucador de areia pra enterrar o guarda-sol. Rá! Meus problemas acabaram. Nunca enterrei uma guarda-sol na vida. Nunca. Vou estrear devidamente equipada. Oremos pra que a porra do guarda-sol não decole, que não entendo dessas funções de vento e quetais. Vou observar a vizinhança na praia e fazer igual.
E... Négina's. Durante a semana encomendei saias-shorts ou shorts-saias, whatever, tamanho P. Liguei pra lá hoje. E tinham trazido! Ô maravilha. Agora tenho seis lindas peças (uma comprei na semana passada). Inclusive uma onça, é claro. Bem linda a estampa. Nem gosto tanto de onça, é mais pela zoeira.
Encerrei a andança com um papo com Rosa. Amiga caprica. Com ascendente em Capricórnio.
De volta a Napoleon Hill e à Regra de Ouro.
Ouvindo "El Taxi", pancadão latino de Osmani Garcia e Pitbull.
"Ella hace de todo to to to to to."