quinta-feira, 6 de outubro de 2016

Celebração

Que ano incrível este que se completa hoje.
Tanta, tanta coisa.
Minha vida era bem boa, mas caótica. Sou muito afortunada, basicamente muito feliz e otimista. Mas não conseguia me organizar. Gastava meus dias e minha energia andando de um lado pro outro, ou em círculos. Ou, pior ainda, paralisada em confusão. A realização de qualquer coisa exigia um tempo e um esforço absurdos.
O convívio com uma pessoa dinâmica, empreendedora e proativa - e a admiração por ela e suas qualidades - me levou a buscar tratamento.
Dinâmica sempre fui. Mas a terapia ajudou a reativar meu espírito empreendedor e proativo. E muitas coisas mais. A mais importante foi meus olhos. Para eu ver a pessoa incrível que sou. E as coisas incríveis que fiz. Como cuidar da minha mãe. Lembro vividamente da sessão em que falei sobre como foi. Sentada lá, pela primeira vez eu vi e senti o que aquilo significou.
Minha mãe, meu pai, minha infância ainda são temas delicados. E dolorosos.
Tenho muita coisa para ver. Para descobrir. Entender. Aceitar. Elaborar.
Ainda preciso do escitalopram. Mas não preciso mais da quetiapina.
Ainda sinto feridas recentes. Mas sinto acima de tudo gratidão, amor, compaixão, porque tudo é parte do caminho. De um caminho que, embora muito acidentado, sempre teve cenários espetaculares. E agora está cada vez mais plano e mais aberto.
Sinto uma alegria e uma felicidade transbordantes por minhas pequenas vitórias cotidianas.
Tenho muito a comemorar hoje.



Sinto muito
Me perdoe
Te amo
Sou grata