sábado, 22 de outubro de 2016

Tarot do dia

Nunca em minha vida estive tão aberta e receptiva ao que peço ao universo. E a magia dessa abertura se manifesta vividamente por tudo.
Escolhi agora a carta para o conselho do dia no site Personare. Veio esta:


A importância do bem escolher
O arcano VI do Tarot, chamado “Os Enamorados”, emerge como arcano conselheiro neste momento de sua existência, Lúcia. A recomendação para este momento é que você cesse os movimentos a fim de fazer escolhas mais racionais, uma vez que você se verá numa encruzilhada difícil de resolver. Não faça escolhas a partir de caminhos aparentemente mais fáceis, não se deixe guiar por impulsos emocionais levianos. Aceite a dúvida como algo que liberta, que permite que se pense melhor sobre tudo. Não se deixe guiar por impulsos emocionais e dê tempo ao tempo. Se você não consegue tomar uma atitude por não conseguir chegar a um resultado final, melhor nada fazer e esperar um tempo mais adequado.
Conselho: Melhor esperar do que escolher precipitadamente.
 
A carta de ontem foi esta:

 
Cultivando a maturidade e a inteireza que brotam da reflexão
O arcano IX, chamado “O Eremita”, emerge como arcano conselheiro para este momento de sua vida, Lúcia, sugerindo um momento em que você precisará agir com o máximo de maturidade e paciência possíveis. Você precisará aprender a respeitar o “tempo certo” neste momento de sua existência e perceberá que será preciso bater mais do que uma vez na mesma porta até que ela se abra. Nem sempre o rio corre mais rápido apenas porque queremos, Lúcia! Três virtudes serão fundamentais neste momento de sua vida: a paciência (para lidar com as diferenças), a prudência (a fim de jamais confiar inteiramente em ninguém) e a persistência (para compreender que, no que diz respeito ao amor, muitas vezes é preciso bater várias vezes numa mesma porta). O momento pede circunspecção, meditação e capacidade de espera. Você poderá mudar muitas coisas que lhe incomodam, se você souber observar o tempo certo, mas precisará também ter humildade para entender que nem tudo é possível. Ao aceitar os limites, evoluímos como pessoas.
Conselho: Momento de cultivar a paciência, tudo tem seu tempo certo.
 
Totalmente em um momento de ter paciência e esperar. Que é exatamente o que tenho feito. Estou numa fase de me observar e de observar tudo que se apresenta. E de tratar das coisas à medida que se apresentam. Sem ansiedade. Sem pressa.
No trabalho.
Na terapia.
Em tudo.
Além do mais, de momento não me vejo em encruzilhada alguma. Nada a escolher. Mas, caso surja uma situação, já sei o conselho, hehe.