segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Verde que cura


Dias cada vez mais ocupados. Com coisas boas.
Trabalho na editora. Trabalho na produtora. Traduções.
E o curso de análise do discurso. Chegar no Instituto de Letras passando por esse caminho dá aquele gás nas boas vibrações da semana.
Pensando. Lendo. Escrevendo.
Numa troca de mensagens rápidas com a soul-sister Flavia Vidor, comentei sobre cacos que a pessoa às vezes ainda se esforça para triturar um pouco mais. Ela respondeu: "Vai se cortar". Mais um de dezenas de insights compartilhados em nossa jornada de crescimento juntas.