segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Pan, poli, omni

O post sobre minha falta de preferência é um sucesso para os padrões do meu singelo e desconhecido blog. Intrigante. Não faço ideia de quem vem ler. No Facebook pouquíssima gente curtiu, mas é de lá que vem o povo. Bacana. Que seja de benefício.
No post anterior não coloquei nenhum rótulo em minha natureza. Não curto o termo bissexual, acho limitado. Prefiro pansexual, omnissexual, polissexual. Estes incluem a multiplicidade de gêneros. Gender-blind.
Um dos comentários mais idiotas que já ouvi foi: "Como você é moderna", quando falei pra um ex que eu também me relacionava com mulheres. Moderna? Já uma ex ficava tentando me enquadrar como lésbica. Eu dizia que era um equívoco. E fim de papo.
Nunca falo sobre esse assunto com praticamente ninguém justamente para não ouvir (mais) idiotices e comentários preconceituosos (do que já ouvi). A maioria das pessoas nem faz ideia das coisas a que me refiro. Que não são coisas. São pessoas.
E ontem morreu Pete Burns. RIP.


Sex drive it sees no gender or color
So let's get together and collide with each other
Sex drive, aw you know how it feels
Get out of my car and get under my wheels