domingo, 11 de dezembro de 2016

Presentes e danças

Se uma coisa é oferecida e não é aceita, fica com a pessoa que tentou dar.
Vale para o amor. Vale para as provocações. Vale para tudo.
Nas ocasiões em que meu amor foi recusado, ficou comigo e pude canalizá-lo para mim e para outros. Nas vezes em que minhas provocações não foram aceitas, fiquei brigando sozinha, remoendo o ressentimento até conseguir dissipá-lo.
It takes two to tango.
Ou seja, onde um não quer, dois não fazem.
Só tenho a agradecer pelas vezes em que fui deixada sozinha na pista. Também sou grata pelas vezes em que tive companhia para dançar.
Sigo dançando. Selecionando cada vez melhor os pares e as músicas, aprimorando os passos e a desenvoltura. Sei com quem quero e o que quero dançar.
Ou seja, selecionando cada vez melhor que presentes dar e que presentes aceitar.