sábado, 3 de dezembro de 2016

Sabadão proativo

Impressora instalada e funcionando. Presente de aniversário da Carla (mais um). Inaugurei imprimindo os textos do curso de análise do discurso que preciso estudar. Pra ser uma estreia auspiciosa, hehehe. Um dos projetos para 2017. E pra vida.
Depois imprimi e escaneei a documentação necessária pra entrar com processo contra a NET pelo furto do roteador. Não é uma questão de dinheiro. É uma questão de princípios.
Por falar nisso, o roteador novo é um espetáculo com suas seis anteninhas. Meus problemas acabaram!
Depois do café (na cafeteira que Carla doou porque comprou outra), migrei pra cerveja. E agora é encarar napoleon hell, the curse. O livro mais trabalhoso de minha carreira. Fui contratada para uma revisão. É uma retradução.
Lembro exatamente do dia em que esse trabalho apareceu. Não dos detalhes comezinhos, mas de fragmentos. Fevereiro, estávamos chegando em Capão. Sexta-feira de tarde, sol, lindo. Lembro da luminosidade. Paramos numa loja na entrada da praia, enquanto olhávamos sei lá o que, acertei o trabalho. Não tinha a menor ideia do que me aguardava. Enfim. O que me interessa é que desde então estou fazendo um trabalho meticuloso. Não fui paga pra isso. Mas, como o roteador, não é uma questão de dinheiro. É uma questão de princípios.